sexta-feira, 17 de março de 2017

Blood For Blood - Ryan Graudin

Blood For Blood - Ryan Graudin

Editora: Little, Brown Books for Young Readers
Ano da Edição: 2016
Páginas: 496
Título Original: Blood For Blood

Sinopse
There would be blood. Blood for blood. Blood to pay. An entire world of it. 


For the resistance in the Third Reich, the war may be over, but the fight has just begun. Death camp survivor Yael, who has the power to skinshift, is on the run: the world has just seen her shoot and kill Hitler. But the truth of what happened is far more complicated, and its consequences are deadly. Yael and her unlikely comrades dive into enemy territory to try to turn the tide against Hitler’s army, and there is no alternative but to see their mission through to the end, whatever the cost. But in the midst of the chaos, Yael’s past and future collide when she comes face to face with a ghost from her past, and a spark with a fellow rider begins to grow into something more. Dark secrets reveal dark truths and one question hangs over them all—how far can you go for the ones you love? This gripping, thought-provoking sequel to Wolf by Wolf will grab readers by the throat with its cinematic writing, fast-paced action, and relentless twists.


Resenha

Se você não leu Lobo por Lobo, esta resenha pode conter spoilers. É melhor ler só a resenha dele aqui. Mas se já leu, pode continuar! Quem leu a resenha de Lobo por Lobo aqui no blog viu que eu amei o primeiro livro e fiquei louca com o cliffhanger do final. Então... Tentei, mas não aguentei esperar pelo lançamento em português da continuação! Por isso a sinopse está em inglês. 

Iniciei a leitura com altas expectativas pelo fim dessa história super interessante e foi melhor, mais eletrizante, mais cheio de emoções do que imaginei! Assim como o primeiro livro, este também tem uma ambientação perfeita da época do Terceiro Reich. A violência, a tensão, as conspirações e traições que sabemos que existiria em um mundo que Hitler tivesse vencido a guerra estão presentes. E você consegue sentir tudo isso. O leitor fica tenso junto com os personagens em fuga após Yael matar quem ela pensava ser o Füher.

Agora Yael deve tentar atravessar a Ásia e Europa novamente, desta vez sendo perseguida, para voltar à Germania e decidir os próximos passos. Pois para a Resistência ter sucesso total, Hitler não pode estar vivo. Onde está e quem é o verdadeiro Hitler? Será que ela matou o único metamorfo que podia se passar por Hitler? Ou será que existem outros? Quantos metamorfos existem mais? Ela achava que era a única com essa habilidade, mas agora deve questionar tudo.

Novamente a caracterização e as personalidades dos personagens são destaque no livro. Enquanto no primeiro só conhecíamos mais de Yael, já que a história era contada apenas sob sua ótica, neste livro a autora alterna os pontos de vista do narrador entre Yael, Luka e Felix. Assim, podemos conhecer mais sobre cada um deles. Os conflitos, as crenças e as lealdades nos são escancaradas e isso é um dos fatores que nos deixa apreensivos, pois sabemos que certas traições estão por vir, antes dos outros personagens descobrirem. Também há alguns flashbacks que servem para detalhar e esclarecer mais a personalidades dos três adolescentes principais da história.

Luka, na minha opinião, foi o personagem que mais evoluiu nesse livro. Percebemos e entendemos que ele não é o garoto propaganda Reich. Ele é mais denso e com mais camadas do que imaginamos. Não posso falar muito disso, senão pode sair algum spoiler. E claro que também temos a relação entre Luka e Yael, agora que ele sabe que ela não é Adele.

Enfim, a autora conseguiu fazer uma história de ficção ser completamente verossímil e possível na realidade. Tratando inclusive das questões de que nem todos que viviam (ou vivem) em uma ditadura que faz atrocidades concordam com aquilo. Na verdade, a maioria das pessoas é apenas massa de manobra e nem faz ideia do quão longe a maldade, o preconceito e o racismo podem ir. As pessoas se acomodam com a sua posição confortável nesse mundo e não veem, ou não querem ver, o que outros estão sofrendo. Às vezes, por maldade mesmo, às vezes por egoísmo, às vezes por pura ignorância e às vezes por medo. E vemos como cada um dos meninos alemães da história reagem quando a violenta verdade é jogada na cara deles.

O medo não é desculpa. O medo é ser humano” - Yael 

Achei o livro bem mais tenso e eletrizante que o primeiro, pois nesse a ação está bem mais evidente. Enquanto que no primeiro Yael tinha apenas um objetivo e o caminho até lá era bem mais linear, este livro é repleto de planos, fugas, reviravoltas e conspirações. Meu único comentário um pouco negativo é que achei o clímax e as resoluções finais meio corridas, mas nada que diminua minha opinião sobre a série.

A resenha acabou, mas se não se importar com spoilers, tenho só mais um comentário a fazer. É só um mini spoiler. Na verdade é mais um desabafo. [ALERTA SPOILER] Tem um detalhe, que entendo porque aconteceu, mas quebrou meu coração e foi isso que me fez tirar meia estrela da nota. Porque sou egoísta e iludida e queria um final todo feliz e perfeitinho. Não vou dizer o que é exatamente, só digo para se prepararem! [ACABOU O SPOILER]

Lobo Por Lobo
  1. Lobo Por Lobo (Wolf by Wolf)
  2. Blood For Blood (ainda sem tradução)
E ainda tem "Iron to Iron", uma novela extra que conta a história do Tour do Eixo do ano anterior, o que a verdadeira Adele  Wolfe venceu, enquanto fingia que era seu irmão gêmeo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário