sábado, 26 de novembro de 2011

Dragões de Éter: Corações de Neve - Raphael Draccon

Depois de um longo e tenebroso inverno, venho aqui postar mais uma resenha. A minha desculpa continua a mesma: estou na reta final do meu mestrado, ainda falta um restinho para terminar a dissertação e já tenho não-sei-quantas correções a fazer. Portanto, é provável que eu dê uma nova sumida depois desse post.

Cuidado! Este resenha contém spoilers para quem não leu o primeiro livro.

Dragões de Éter: Corações de Neve -  Raphael Draccon

Editora: Leya
Ano de Laçamento: 2009
Páginas: 495


Sinopse
Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltaram contra as antigas raças. E assim nasceu a Era Antiga. Hoje, Arzallum, o Maior dos Reinos, tem um novo rei, e a esperada Era Nova se inicia.
Entretanto, coisas estranhas continuam a acontecer... Uma adolescente desenvolve uma iniciação mística proibida, despertando dons extraordinários que tocam nos dois lados da vida. Dois irmãos descobrem uma ligação de família com antigos laços de magia negra, que lhes são cobrados. Duas antigas sociedades secretas que deveriam estar exterminadas renascem como uma única, extremamente furiosa.
Após duas décadas preso e prestes a completar 40 anos, um ex-prisioneiro reconhecido mundialmente pelas ideias de rebeldia e divisão justa dos bens roubados de ricos entre pobres é libertado, desenterrando velhas feridas, ressentimentos entre monarcas e canções de guerra perigosas. O último príncipe de Arzallum resgata sombrios segredos familiares e enfrenta o torneio de pugilismo mais famoso do mundo, despertando na jornada poderosas forças malignas e benignas além de seu controle e compreensão.
E a tecnologia do Oriente chega de maneira devastadora ao Grande Paço, dando início a um processo que irá unir magia e ciência, modificando todo o conhecimento científico que o Ocidente imaginava possuir.
E o mundo mudará. Mais uma vez.


Resenha

O livro segue no mesmo estilo do anterior, com várias estórias acontecendo ao mesmo tempo, mas o narrador deixa de ser aquele bardo que vai conversando com a gente. Para algumas pessoas isso foi uma vantagem em relação a "Caçadores de Bruxas", mas para mim não ficou nem melhor ou pior por causa disso. Eu havia gostado do narrador/bardo, mas não amei tanto assim a ponto de sentir falta. Mas falando da estória, ele começa com a coroação de Anísio e com Axel se preparando para disputar o Punho de Ferro - a competição de pugilismo que reúne os campeões de cada nação do continente Ocaso.

Ao ser coroado Rei, Anísio tem direito a fazer seus Três Desejos, desejos que dificilmente alguém ousaria negar. As coisas estavam indo mais ou menos bem, até que Anísio pede como seu Terceiro Desejo a libertação de Locksley, o Robin Hood de Nova Ether, gerando divergências entre os países. Ficando de um lado os países que apoiam Arzallum e do outro os que apoiam Minotaurus.

Logo, o Punho de Ferro deixa de ser uma mera competição entre pugilistas e passar a ser como um teste de forças entre as nações. E Axel sente cada vez mais a pressão de representar Arzallum. E é a partir daí que a estória vai se desenrolando. Vários personagens do livro passado reaparecem aqui, como Arianne, João, Maria, Liriel e Snail. Sem contar que chegam pelos céus um pessoal do outro continente, trazendo consigo uma tecnologia nunca antes vista no Ocaso.

Dentro do que eu gostei do livro posso citar: (i) o amadurecimento dos personagens, principalmente de João, o final dele foi um dos que mais gostei; (ii) conhecer um pouco mais sobre Anísio e sua relação com os pais e o irmão, pois no livro passado era apenas um coadjuvante e não se sabia o que diabos ele foi fazer na Sete Montanhas, mas aqui ele ganha a mesma importância de Axel e sua infância e razões para partir são reveladas; (iii) as bruxas más não são mais simplesmente devoradoras de criancinhas e passam a ser parte de uma organização mais poderosa, com interesses políticos; (iv) e adorei Ruggiero, o competidor do oriente.

Porém, algumas coisas me incomodaram neste livro e a primeira delas é o caráter extremamente cristão que ele tem. Em "Caçadores de Buxas", a religiosidade ficava centrada no semideus criador e nas fadas que são seus avatares e eu havia gostado da "sacada" de fazer o escritor e os leitores semideuses responsáveis pelos mundos de éter. Também pode-se fazer um paralelo entre a caçada às bruxas em Nova Ether e aquela promovida pela Igreja Católica medieval, e isso ficou bem consistente no primeiro livro.

Só que achei que uma das lições que ficaria para este livro era de que a magia também pode ser boa, não há só bruxas más e que a caçada às bruxas, da forma que ela foi executada, foi um engano. Mas não é isso o que acontece em "Corações de Neve", não só os caçadores de bruxas ressurgem, como a cruz passa a ser um símbolo de Merlin, que é o "Christo" de Nova Ether. Eu não lembro exatamente como Merlin era citado no Livro 1, mas tenho certeza de que ele não tinha essa conotação tão forte de "Jesus Cristo, o Salvador". Para mim, isso fez o mundo perder um pouco de sua essência fantástica.

Outro aspecto que não agradou foi essa tecnologia dos gnomos. O mundo criado no primeiro livro tem aquele ar medieval e apesar de as crianças falarem gírias e as escolas serem como as escolas modernas, ainda assim, tudo casava bem. Mas essa coisa de naves voadoras, cristais, energia dos gênios e éter líquido não ficou bem resolvida dentro de Nova Ether. Ficou tudo muito artificial e pareceu que o autor simplesmente teve uma idéia e escreveu ela logo, sem nem pensar direito em como torná-la verossímil para o mundo criado.

Portanto, se fosse para dar uma nota entre 0 e 10, daria ao livro a nota 7,5. Assumindo que 3 estrelas daria nota 6, e 4 seria 8, eu preferi dar 4 estrelas.

Série Dragões de Éter
  1. Dragões de Éter: Caçadores de Bruxas
  2. Dragões de Éter: Corações de Neve
  3. Dragões de Éter: Círculos de Chuva

sábado, 22 de outubro de 2011

Os Irmãos Creed: Logan - Linda Lael Miller

Sorry! Eu fiquei sem tempo para fazer resenhas, pois estou na reta final do mestrado, aí já viu, né? E Larissa também tá sem tempo para nada, com faculdade, estágio, italiano, etc. Mas eu vim fazer essa resenha aqui só para não deixar o querido bloguinho às moscas.

Os Irmãos Creed: Logan - Autor

Editora: Harlequin Books (Estrelas do Romance 01)
Ano de Laçamento: 2010
Páginas: 320
Título Original: Montana Creeds: Logan


Sinopse
Logan, Dylan e Tyler, os três irmãos Creed são audaciosos, rebeldes, lindos... e estão em busca do amor!

Após anos de vida errante, Logan Creed, um caubói com um empoeirado diploma de Direito, retorna ao lar. Tudo que ele quer é criar raízes, restaurar o rancho abandonado da família... e, o mais importante, ter filhos que carreguem com orgulho seu nome.
Briana Grant, mãe e divorciada, já ouviu muitas histórias a respeito do charmoso vizinho, e o modo carinhoso com que Logan trata seus filhos é uma surpresa bastante bem-vinda. No entanto, quando seu ex-marido reaparece e um inimigo desconhecido vandaliza seu lar, chega a hora de Logan mostrar a Briana e a todos o que significa ser um Creed...


Resenha

Este foi o primeiro livro sobre caubóis que li e até que gostei. Logan é o mais velho de três irmãos (meio-irmãos, na verdade, já que cada um é de uma mãe diferente) e está de volta à sua cidade natal disposto a fazer o que for preciso para restaurar o rancho da família. Não só isso, mas ele também quer reatar com os irmãos, pois eles estão brigados desde a épica briga que tiveram após o enterro do pai há 5 anos.

Bem, quando Logan chega ao rancho, descobre que Briana e seus dois filhos estão morando na casa que pertence a Dylan. Como estamos falando de um livro romântico, os dois ficam imediatamente atraídos um pelo outro. Mas Logan não parte pra cima logo de cara, pois está em dúvida se há algo entre ela e Dylan. Já Briana fica com um pé atrás, pois tem medo que ele seja como o ex-marido, um caubói que não para quieto num canto e que vai largá-la com filhos, cachorro e tudo mais na primeira oportunidade.

Enfim, no decorrer do livro a gente vai descobrindo como Briana foi largada e o que teve de passar depois disso, aliás os filhos dela são uns fofos e o mais velho é bem maduro para um garoto. Também ficamos sabendo as circunstâncias da morte do pai de Logan e que briga foi essa entre os irmãos Creed. O mistério do livro fica por conta de um assediador que invade a casa de Briana mais de uma vez, pondo ela e seus filhuscos em perigo.

Adorei a Briana, achei ela uma mulher madura, forte, mas sem ser daquele estereótipo de mocinha fria que não demonstra sentimentos que autoras como Nora Roberts costumam usar. Briana é forte, mas ao mesmo tempo apaixonada e que tem seus momentos de fraqueza, uma mulher bem real. E o melhor de Logan é a forma como ele engole o orgulho e tenta se aproximar dos irmãos e, claro, o jeito de paizão que ele tem quando tá perto dos filhos de Briana.

Série Os Irmãos Creed
  1. Os Irmãos Creed: Logan (Montana Creeds: Logan)
  2. Os Irmãos Creed: Dylan (Montana Creeds: Dylan)
  3. Os Irmãos Creed: Tyler (Montana Creeds: Tyler)
 


sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Dragões de Éter: Caçadores de Bruxas - Raphael Draccon

Oba, mais uma resenha de autor nacional! E o melhor, é de um livro do gênero que mais gosto: literatura fantástica. Eu sei, eu sei, eu tenho feito só resenhas de romances (que também gosto muito), mas meu livro favorito sempre vai ser O Senhor dos Anéis.


Dragões de Éter: Caçadores de Bruxas - Raphael Draccon

Editora: Leya
Ano de Laçamento: 2010
Páginas: 440


Sinopse

Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltam contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga. Essa influência e esse temor sobre a humanidade só têm fim quando Primo Branford, o filho de um moleiro, reúne o que são hoje os heróis mais conhecidos do mundo e lidera a histórica e violenta Caçada de Bruxas. Primo Branford é hoje o Rei de Arzallum, e por 20 anos saboreia, satisfeito, a Paz. Nos últimos anos, entretanto, coisas estranhas começam a acontecer...


Resenha

Quem leu minhas resenhas dos livros de Debbie Macomber sabe que acho muito instigante quando o livro tem vários personagens e estórias acontecendo ao mesmo tempo. Dragões de Éter: Caçadores de Bruxas é assim também e eu adorei. Outra coisa que achei bem legal foi a linguagem usada pelo narrador. Ele começa se introduzindo como um contador de histórias e é isso mesmo. É como se estivéssemos conversando com o narrador e ele começasse a nos contar uma história.

É chover no molhado dizer que Raphael Draccon faz uma releitura de contos clássicos, como Chapeuzinho Vermelho, João e Maria e por aí vai... Mas é realmente interessante a forma como ele vai juntando tantos personagens de histórias fantásticas, e dando sua própria cara a eles, de uma maneira que dá pra acreditar que elas podiam ser assim. Quer um exemplo? Qual é o nome da Chapeuzinho Vermelho? Pois é, aqui ela se chama Ariane e tem muito mais para contar.

Como é comum nos livros de literatura fantástica, o começo é mais uma apresentação dos personagens e do mundo em si (Nova Ether, neste caso). A ação começa mesmo no dia em que o príncipe Axel (lindooo!) parte em busca do irmão Anísio, o príncipe herdeiro do reino Arzallum. Neste mesmo dia, dois galeões aportam em Andreanne, a capital do reino, trazendo o terrível pirata Jamil Coração-de-Crocodilo.

A partir de então, a vida de dos habitantes do reino vira de cabeça para baixo, com tanta coisa horrível e estranha acontecendo. O Rei Primo Branford, coitado, foi pego totalmente de surpresa e não sabe o que fazer para que a paz volte a reinar. Ninguém tem ideia do que os piratas pretendem e nada parece fazer sentido, porém o professor Sabino talvez esteja na pista certa...

Bem, vou parar por aqui para não estragar a leitura de ninguém. Mas posso dizer que o final é muito legal e resolve as pendências criadas ao longo do livro, ou seja, você não fica naquele desespero para ler o próximo.

Ah! já ia esquecendo... Muito bom aquele conto sobre a Nazareth, hein?

Série Dragões de Éter
  1. Dragões de Éter: Caçadores de Bruxas
  2. Dragões de Éter: Corações de Neve
  3. Dragões de Éter: Círculos de Chuva

sábado, 24 de setembro de 2011

Um Bom Tricô - Debbie Macomber

Mais um da Debbie, só que este não é da série Cedar Cove.

Um Bom Tricô -Debbie Macomber

Editora: Harlequin Books
Ano de Laçamento: 2007
Páginas: 412
Título Original: The Shop on Blossom Street


Sinopse
Um Bom Tricô é uma lojinha em Seattle onde quatro mulheres bem diferentes se reúnem todas as semanas para aprenderem a fazer uma mantinha de bebê. Lydia Hoffman, a dona da loja, sobreviveu duas vezes ao câncer, Jacqueline Donovan é uma socialite em crise no casamento, Carol Girard vive a esperança de engravidar por meio da fertilização in-vitro e Alix Townsend nada mais quer do que cumprir uma sentença da justiça prestando um serviço comunitário. Com um enredo emocionante e envolvente sobre o amor e a amizade.


Resenha

Repararam que eu dei uma folguinha antes de voltar a falar na Debbie? Foi para ninguém ter uma overdose. :) Mas, infelizmente, vai ser a última resenha sobre ela. Pelo menos por um bom tempo, pois a Harlequin não lançou mais nenhum livro dela. :'-(

Um Bom Tricô é o primeiro livro de uma outra série da Debbie Macomber, que nos EUA é chamada de Blossom Street Series. É escrito no mesmo estilo de Cedar Cove, com várias estórias que vão se entrelaçando. Como eu já havia dito, a Debbie cria personagens bastante reais, com problemas comuns, não tem aquele dramalhão que algumas autoras usam.

O livro começa com Lydia abrindo uma lojinha com artigos para tricô, que é sua paixão. Ela já teve câncer duas vezes, perdeu o pai recentemente e tem uma relação complicada com a irmã. A loja é também uma tentativa de mostrar à irmã (e a si mesma) que é capaz de se virar sozinha.

Desejando atrair clientes, Lydia anuncia que dará um curso de tricô. Três mulheres completamente diferentes matriculam-se no curso. Alix é a mais nova e rebelde da turma e está fazendo as aulas para abater nas horas de serviço comunitário que ela deve prestar. Carol está prestes a fazer a terceira e última tentativa de inseminação artificial. Quando vê no anúncio do curso que o projeto é fazer uma manta de bebê, ela acha que é um sinal dos céus de que terá seu bebê dessa vez. Jacqueline também entra no curso por causa da manta, mas é para tentar provar ao filho e ao marido que ela não tem nada contra a nora, que anunciou a gravidez recentemente.

A única que não me conquistou no começo foi a Jacqueline, pois achei a antipatia dela pela nora sem cabimento algum. Porém, com o tempo, ela vai mudando e aprendemos a gostar dela. Aliás, todas as quatro "crescem" de alguma maneira e foi bem interessante ver a amizade delas evoluir também. Todas as mulheres do grupo de tricô têm um final satisfatório, não ficando coisas pendentes para o próximo livro. O que é bom, pois não se tem previsão do lançamento do resto da série aqui no Brasil.

Série Blossom Street (não sei como ficará o nome da série em português)
  1. Um Bom Tricô (The Shop on Blossom Street)
  2. A Good Yarn (os demais ainda não foram lançados no Brasil)
  3. Susannah's Garden
  4. Christmas Letters
  5. Back on Blossom Street
  6. Twenty Wishes
  7. Summer on Blossom Street
  8. Hannah's List
  9. A Turn in the Road

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O Voo da Guará Vermelha - Maria Valéria Rezende

E para estrear as resenhas de livros de autores nacionais, nada menos do que um livro maravilhoso. A resenha contém alguns dos comentários que postei no Skoob quando estava lendo, para me dar uma ajuda, pois já não lembro de todos os detalhes da estória.

O Voo da Guará Vermelha -Maria Valéria Rezende

Editora: Objetiva
Ano de Laçamento: 2005
Páginas: 184


Sinopse
O livro trata da relação de Irene e Rosálio. Ela, uma mulher que chega do Norte e, em São Paulo, se torna uma prostituta com Aids. Ele, um servente de pedreiro que vive na cidade grande.
Os personagens desta obra sobrevivem na obscuridade humana, discretos e anônimos na sua miséria, mas intensos nos seus sonhos de um dia viver, porque não?, como os outros vivem, com alegria e alguma esperança. Irene tem muito a ensinar para Rosálio, e ele também a dizer para Irene - até que a linda guará vermelha consiga alçar vôo.
Com um ritmo fascinante, este livro nos captura com sua musicalidade, sua engenhosa arquitetura, sua linguagem retrabalhada à exaustão - e por isso mesmo passível de ser devorada com simplicidade e poesia.


Resenha

Eu nunca tinha ouvido falar no livro até ele estar na lista do vestibular de minha irmã, Larissa. Ela leu, disse que era muito bom e que eu devia ler também. Porém, como a gente tá sempre comprando livros, eu fui deixando para depois, achando que ele não seria tão interessante quanto outros que havia comprado. Ah, como eu estava enganada!

Adorei o livro! É diferente de tudo que já havia lido, com uma liguagem e apresentação bem peculiares. Os títulos dos capítulos são sempre nomes de cores - o primeiro é "cinzento e encarnado" - que representam elementos ou passagens importantes daquele capítulo.

É curioso como a história de Irene e Rosálio vai ficando parecida com a da história que Rosálio tanto quer ouvir: as Mil e Uma Noites (em algum lugar eu li uma resenha que fazia um paralelo entre os dois livros, mas nem me lembro mais onde foi. O que interessa é que achei muito pertinente). É muito bonita a forma como o amor de Irene e Rosálio se construiu. O livro é escrito de maneira maravilhosa, é como se estivéssemos lá no quartinho de Irene, ouvindo Rosálio contar sua história. E que história! Fica difícil saber se é verdade ou se ele inventou e/ou aumentou algumas partes. Mas isso não importa, pois bom mesmo é "ouvir" Rosálio contar a história de vários brasileiros em uma só.

Eu não esperava me encantar tanto com "O Voo da Guará Vermelha" e o melhor é saber que a escritora vive em João Pessoa há muitos anos, apesar de não ser natural daqui, dá certo orgulho, sabe?
 

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Laços da Vida - Debbie Macomber

Cuidado! Este post contém spoilers para quem não leu os livros anteriores da série.

Laços da Vida - Debbie Macomber

Editora: Harlequin Books (Rainhas do Romance 37)
Ano de Laçamento: 2010
Páginas: 352
Título Original: 44 Cranberry Point


Sinopse
Peggy Beldon
Cranberry Point 44
Cedar Cove, Washington

Querida leitora,
Adoro viver em Cedar Cove, mas as coisas não têm sido as mesmas desde que um homem morreu em nossa pensão. Seu nome era Max Russell, e ele foi amigo de Bob durante algum tempo no Vietnã. Ainda não sabemos por que ele veio nem quem o matou.
Mas não somos a única notícia em Cedar Cove. Ouvi dizer que Jon Bowman e Maryellen Sherman vão se casar. E que Grace, a mãe de Maryellen, tem uma longa fila de homens interessados à sua espera! A questão é: qual deles ela vai escolher? Olivia – acho que agora ela se chama Olivia Griffin – voltou da lua de mel, e a mãe dela, Charlotte (que está no meio da casa dos 70, no mínimo), também parece ter um homem em sua vida. Não tenho certeza se Olivia está muito feliz com isso...
Ainda tenho muitas fofocas para lhe contar. Passe lá na pensão para tomar um chazinho e provar um dos meus famosos muffins!

Peggy


Resenha

Primeiro, os Beldon andam meio nervosos por causa da morte de Max Russell e, principalmente, por não saberem ainda quem o matou. A filha de Russell acaba aparecendo por lá, mas ela é uma mulher um tanto depressiva, deixando Bob Beldon desconfortável com sua presença.

Olivia e Jack estão bem, exceto por uma briguinha por conta da desorganização de Jack. Aliás, acho que Olivia tinha toda a razão, tinha umas coisas de Jack que já passavam do limite. Maryellen e Jon começam bem, mas ela decide se meter no relacionamento dele com o pai e madrasta e as coisas começam a desandar.

Mas como estamos falando de Cedar Cove, as coisas não ficam por aí. O acontecimento da vez é o Leilão de Cães e Solteiros, onde as mulheres podem arrematar um encontro com um dos solteiros ou levar para casa um cãozinho abandonado. O leilão foi bem divertido (gostei do que aconteceu com Stan!) e também foi bom ver o que aconteceu nos encontros.

Só teve uma coisa de que não gostei, foi a reação de Ian ao saber que Cecilia queria um bebê. Eu passei os outros livros torcendo para eles voltarem a aparecer e quando finalmente acontece, é isso! É claro que todos os dramas se resolvem no final, mas podia ter passado sem essa.

Série Crônicas de Cedar Cove
  1. Estrada da Esperança (16 Lighthouse Road)
  2. Alameda do Perdão (204 Rosewood Lane)
  3. Passagem para o Amor (311 Pelican Court)
  4. Laços da Vida (44 Cranberry Point)
  5. 50 Harbor Street (os demais ainda não foram lançados no Brasil)
  6. 6 Rainier Drive
  7. 74 Seaside Avenue
  8. 8 Sandpiper Way
  9. 92 Pacific Boulevard
  10. 1022 Evergreen Place
  11. 1105 Yakima Street
  12. 1225 Christmas Tree Lane (lançamento no final de setembro nos EUA)

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Passagem Para o Amor - Debbie Macomber

Aviso: este post contém spoilers para quem não leu os dois primeiros livros da série!

Passagem Para o Amor - Debbie Macomber

Editora: Harlequin Books (Rainhas do Romance 32)
Ano de Laçamento: 2009
Páginas: 352
Título Original: 311 Pelican Court


Sinopse
Rosie Cox
Pelican Court 311
Cedar Cove, Washington

Querida leitora,
Uma coisa ninguém pode negar sobre Cedar Cove: as pessoas desta cidade realmente se interessam pelas vidas das outras. Veja o meu caso. Todo mundo sabe que eu recentemente me divorciei de meu marido, Zack. Todo mundo sabe também que a juiza Olivia Lockhart decretou um acordo de custódia bastante incomum: não serão as crianças que irão se alternar entre a minha casa e a de Zack. Nós iremos nos alternar entre as casas!
Olivia também não é imune a fofocas. Ela continuará com Jack, o editor do jornal local, ou retornará para seu ex. Os curiosos estão loucos para saber!
Mas a grande fofoca é a respeito do sujeito misterioso, o homem que morreu na pensão local. Quem é ele e por que apareceu lá no meio da noite? O detetive Roy McAfee está investigando o caso. Assim que ele descobrir alguma coisa, eu conto! A gente se vê em breve.
Rosie


Resenha

O livro segue o mesmo estilo dos anteriores: contando as estórias de várias famílias de cidadezinha de Cedar Cove. É como já disseram em outras resenhas, quase uma novela. Eu continuo gostando bastante do estilo da Debbie Macomber, pois os personagens dela também são mais reais (apesar das decisões inusitadas da juíza Olivia).

Como já diz na sinopse, os Cox estão se separando, mas são os pais que devem se alternar entre as casas. Achei que essa foi mais uma sábia decisão da nossa juíza, mas por causa disso o casal está mais estressado, pois a grana está curta para manter as duas casas e ainda cuidarem da rotina das crianças. Allison, a filha mais velha, anda meio revoltada desde a separação, agora Zach e Rosie devem entrar em acordo para poderem lidar com a filha.

Outro casal está meio mal é Olivia e Jack. Stan está se metendo entre os dois, Jack não sabe administrar a situação e está correndo o risco de perder a mulher que ama. Quanto a Grace, ela arrumou um admirador virtual, está agindo como uma adolescente e perdendo grandes chances de ser feliz no mundo real (ela realmente me desapontou neste livro).

Maryellen está sentindo na pele o que sofre uma mãe solteira. Ela e Jon não conseguem se entender, cada um pro seu lado com os próprios traumas. Enquanto isso, o detetive Roy procura descobrir quem é o cara que caiu morto na pensão dos Beldon.

Ah! quase que esqueço! Cecília faz uma pontinha no livro e Charlotte tem uma surpresa. Enfim, recomendo a todos que leiam a série e acompanhem a vida de todos esses personagens maravilhosos.

Série Crônicas de Cedar Cove
  1. Estrada da Esperança (16 Lighthouse Road)
  2. Alameda do Perdão (204 Rosewood Lane)
  3. Passagem para o Amor (311 Pelican Court)
  4. Laços da Vida (44 Cranberry Point)
  5. 50 Harbor Street (os demais ainda não foram lançados no Brasil)
  6. 6 Rainier Drive
  7. 74 Seaside Avenue
  8. 8 Sandpiper Way
  9. 92 Pacific Boulevard
  10. 1022 Evergreen Place
  11. 1105 Yakima Street
  12. 1225 Christmas Tree Lane (lançamento no final de setembro nos EUA)


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Alameda do Perdão - Debbie Macomber

Vamos falar sobre o segundo livro da série Crônicas de Cedar Cove. Mas, cuidado! Quem não leu o primeiro livro, vai encontrar spoilers logo na sinopse. Quem já leu o primeiro pode ficar tranquilo, eu não vou estragar a leitura do segundo.

Alameda do Perdão - Debbie Macomber

Editora:
Harlequin Books (Rainhas do Romance 31)
Ano de Laçamento: 2009
Páginas: 348
Título Original:
204 Rosewood Lane

Sinopse
Grace Sherman
Rosewood Lane, 204
Cedar Cove, Washington

Querida leitora,
Se você já esteve em Cedar Cove, provavelmente nos conhecemos. Quase sempre estou em casa ou na biblioteca, onde trabalho. Vivi nesta cidade toda a minha vida e criei aqui duas filhas. Mas meu marido... há seis meses ele desapareceu. De repente... sumiu.
Minha cidade, minha família e meus amigos são meu apoio neste momento difícil. Eles me confortam, me fazem sentir segura e me lembram, constantemente, de que a vida continua.
Justine Lockhart casou-se não faz muito tempo de forma impulsiva. Minha filha Kelly teve um bebê. Maryellen, minha filha mais velha... Acho que está saindo com um novo namorado. No entanto, por algum motivo, não quer me contar quem é.
E também há Jack, que namora Olivia, e o filho dele, Eric, namorado de Shelly (acho que ela está grávida), além de Zach e Rosemary Cox, cujo casamento está em risco, e... bem, se quiser saber mais, apareça para conversar!
Grace



Resenha

Vou logo avisando: quem esperava ver mais de Ian e Cecilia (eu! \o) vai se decepcionar, pois eles são apenas citados uma ou duas vezes. Eu também queria que falasse um pouco sobre os amigos deles, Andrew e Cathy, mas nada também. A falta que senti desses personagens foi a única coisa ruim do livro.

Alameda do Perdão tem um foco maior em Grace e nas pessoas de sua vida. Conhecemos um pouco mais sobre suas filhas. Kelly continua com umas atitudes meio infantis, recusando-se a aceitar que o pai as abandonou, enquanto Maryellen está numa relação meio complicada com Jon (aliás, por que não é John?). Vemos também Grace tentando lidar com o sumiço do marido e com o crescente interesse que Cliff Harding demonstra por ela. 

Olivia continua bem presente na trama, mas seu romance com Jack sofre um abalo quando o filho dele aparece por lá, querendo o colo do pai. Stan, o ex-marido, também não colabora, fica fechando o cerco sobre ela.

Quanto aos outros personagens, gostei de bastante de ver a vida de casados de Justine e Seth (um TDB ele, não?) e da nova família, os Cox, que serão o foco do próximo livro.

Série Crônicas de Cedar Cove
  1. Estrada da Esperança (16 Lighthouse Road)
  2. Alameda do Perdão (204 Rosewood Lane)
  3. Passagem para o Amor (311 Pelican Court)
  4. Laços da Vida (44 Cranberry Point)
  5. 50 Harbor Street (os demais ainda não foram lançados no Brasil)
  6. 6 Rainier Drive
  7. 74 Seaside Avenue
  8. 8 Sandpiper Way
  9. 92 Pacific Boulevard
  10. 1022 Evergreen Place
  11. 1105 Yakima Street (lançamento no final de agosto nos EUA)
  12. 1225 Christmas Tree Lane (lançamento em setembro nos EUA)

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Sussurro - Becca Fitzpatrick


Sussurro - Becca Fitzpatrick

Editora: Intrínseca
Ano de Laçamento: 2010
Páginas: 264
Título Original: Hush, Hush

Sinopse:
Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Gray, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.
Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais que ela do que seus amigos mais íntimos.
Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.

Resenha:

“Sussurro” é o típico livro jovem adulto com personagens sobrenaturais, mas é daqueles que prende o leitor do início ao fim. Você vai se intrigando junto Nora sobre aquele cara misterioso, sombrio e, lógico, muito lindo, e não quer parar de ler até descobrir tudo.

Um dos aspectos mais positivos do livro é a própria Nora. Entre tantos livros de adolescentes que se apaixonam pelo cara misterioso e que descobre que ele era um vampiro/anjo/imortal/etc., a personagem principal deste consegue se destacar pela sua normalidade. Ela é uma adolescente normal, com dúvidas, anseios e desejos de uma jovem real, não é aquela garota desesperada, neurótica, que depois que o conhece o cara fica obcecada por ele. Nora não se apaixona por Patch apenas porque quer descobrir quem ele é, mas porque ele lhe dá motivos para isso. Esse fato de Nora Grey ser uma adolescente normal como todas nós, é que transforma uma simples narrativa em primeira pessoa, em um livro no qual o leitor consegue imergir completamente na história e esquecer-se do mundo real ao redor.

Adorei também como a história e os mistérios que envolvem Patch são contados para o leitor (normalmente, a leitora, né?). Aos poucos, você vai descobrindo um mais sobre ele e o porquê de ele estar ali e tudo culmina em um desfecho que faz juz ao resto da narrativa e não desaponta o leitor.

Eu confesso que tenho a mania de julgar um livro pela capa, e, por isso, muitas vezes me decepciono com livros que uma capa muito massa, mas são muito ruins. Felizmente, “Sussurro” não foi um desses, pois tem tudo o que a gente precisa nas doses certas: um suspense bem bolado, para instigar e intrigar; um romance adolescente, para nos iludir; e uma continuação, para saciar a paixão pela leitura.

Série Hush, Hush:
  1. Sussurro (Hush, Hush)
  2. Crescendo (Crescendo)
  3. Silence (lançamento em outubro/2011 nos EUA)

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Estrada da Esperança - Debbie Macomber

Vou começar minha participação no blog falando sobre um livro que li no final do ano passado e gostei bastante.

Estrada da Esperança - Debbie Macomber

Editora:
Harlequin Books (Rainhas do Romance 30)
Ano de Laçamento: 2009
Páginas: 356
Título Original:
16 Lighthouse Road

Sinopse

Olivia Lockhart
Lighthouse Road, 16
Cedar Cove, Washington

Querida leitora,

Você ainda não sabe quem eu sou, mas isso vai mudar em poucas horas. Estou convidando-a para conhecer minha casa e minha cidade, Cedar Cove. Venha e descubra as histórias de seus habitantes e até, quem sabe, seus segredos!
Quer um exemplo? Sou juíza na Vara de Família e minha mãe, Charlotte, gosta de visitar minha sala de audiências. Recentemente, eu estava julgando um pedido de divórcio. Para Charlotte, os jovens Cecilia e Ian Randall ainda não haviam tentado o bastante fazer seu casamento dar certo. Concordei com ela e sentenciei: Divórcio Negado.
Bem, você não acreditaria na reação que isso provocou! Graças a um artigo de Jack Griffin, editor do jornal local (e um homem que eu adoraria encontrar com mais frequência!), todo mundo está falando a respeito.
Cedar Cove. As pessoas amam esta cidade. E jamais a esquecem.
Até breve...

Olivia


Resenha

Este é um livro de banca que não faria feio nas livrarias. Ele é bem diferente do típico romance de banca, pois não se foca em apenas um casal. O livro é composto por várias estórias e personagens que vão se entrelaçando. A estória se passa na cidadezinha fictícia de Cedar Cove, próxima a Seattle.

Tudo começa com Ian e Cecilia, jovens que se casaram há menos de um ano, quando ela soube que estava grávida. Porém, eles decidem se separar após a morte da filha recém-nascida, que nasceu e morreu enquanto Ian estava fora do país em uma missão da Marinha. O empecilho é um acordo que eles assinaram, segundo o qual, aquele que pedir o divórcio deve arcar com todas as despesas do processo e as dívidas do casal.

A juíza Olívia nega a anulação do acordo, pois sua mãe acredita que Ian e Cecilia ainda estão apaixonados e deveriam dar mais uma chance ao casamento. A partir daí, a estória dos dois se desenrola e eu achei muito linda a forma como eles vão se reaproximando.

Enquanto isso, nós vamos conhecendo um pouco sobre os outros personagens também. Temos Grace, amiga da Olivia, que está passando por dificuldades no casamento. Temos também o jornalista Jack, que começa a demonstrar interesse em Olivia, mas tem de lidar com o ex-marido dela. Mas uma das minhas favoritas é a Charlotte, mãe de Olivia, que é uma senhorinha muito esperta, que adora conversar e dar seus sábios conselhos a quem lhe pedir.

Foi o primeiro livro que li dessa autora e adorei! A gente vai lendo e quando se dá conta, já acabou. O final é satisfatório, embora fiquem algumas coisinhas no ar, pois trata-se de uma série.

Série Crônicas de Cedar Cove
  1. Estrada da Esperança (16 Lighthouse Road)
  2. Alameda do Perdão (204 Rosewood Lane)
  3. Passagem para o Amor (311 Pelican Court)
  4. Laços da Vida (44 Cranberry Point)
  5. 50 Harbor Street (os demais ainda não foram lançados no Brasil)
  6. 6 Rainier Drive
  7. 74 Seaside Avenue
  8. 8 Sandpiper Way
  9. 92 Pacific Boulevard
  10. 1022 Evergreen Place
  11. 1105 Yakima Street (lançamento no final de agosto/2011 nos EUA)
  12. 1225 Christmas Tree Lane (lançamento em setembro/2011 nos EUA)