sexta-feira, 23 de junho de 2017

Amor de Capitu - Fernando Sabino

Amor de Capitu - Fernando Sabino

Editora: Ática
Ano da Edição: 2008
Páginas: 296
Título Original: Amor de Capitu

Sinopse
Além de romances, novelas, contos e crônicas consagrados pela crítica e pelo público, a versátil criatividade de Fernando Sabino já o levou a diversas incursões em áreas inexploradas da literatura, com senso imaginativo e pleno domínio da expressão verbal.

Em Amor de Capitu ele realiza uma experiência inédita, ao recriar Dom Casmurro sem o narrador original. "O que sempre me atraiu neste romance admirável", afirma, "foi descobrir até que ponto a dúvida sobre a infidelidade de Capitu teria sido premeditada pelo autor através de narrador tão evasivo e casmurro...".
Ao transpor o romance de Machado de Assis para a terceira pessoa, Fernando Sabino consegue enriquecer o mistério, abrindo uma nova possibilidade de leitura de um dos nossos gênios literários. Essa foi a forma encontrada para homenagear o escritor a quem admira desde a juventude. Homenagem que, para o público, traduz-se em duplo prazer: apreciar o encontro de dois grandes romancistas brasileiros.


Resenha

Em homenagem ao aniversário de Machado de Assis, que é dia 21 de junho (são 178 anos de seu nascimento), decidimos fazer uma semana especial sobre uma de suas mais famosas e intrigantes obras: Dom Casmurro. Na segunda-feira Gabriela já falou sobre a obra original e hoje eu vou falar de uma ótima e fiel releitura escrita por Fernando Sabino, Amor de Capitu.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Dom Casmurro - Machado de Assis

Dom Casmurro - Machado de Assis

Editora: Abril
Ano da Edição: 1981
Páginas: 174

Sinopse
Seria a bela Capitu, com seus "olhos de cigana oblíqua e dissimulada", uma adúltera? Teria fundamento o ciúme que corrói a alma de Bentinho? Com finura psicológica e incomparável maestria literária, o grande Machado de Assis mergulha na vida interior do protagonista-narrador, mostrando como a dúvida embaça as emoções e mistura real e imaginário, passado e presente. Uma obra-prima da literatura universal.



Resenha

Em homenagem ao aniversário de Machado de Assis, que é dia 21 de junho (são 178 anos de seu nascimento), eu e Larissa decidimos fazer uma semana especial sobre uma de suas obras. Escolhemos Dom Casmurro, pois foi a única que eu li (é, estou um pouco envergonhada). Hoje, eu vou resenhar o original e, na sexta, Larissa vai falar sobre uma releitura da obra.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

A Faca Sutil - Philip Pullman

A Faca Sutil - Philip Pullman

Editora: Objetiva
Ano da Edição: 2002
Páginas: 370
Título Original: The Subtle Knife

Sinopse
Neste segundo volume da trilogia Fronteiras do Universo , Will tem apenas 12 anos e tudo começa quando, depois de matar um homem, ele parte para descobrir a verdade sobre o desaparecimento de seu pai. Num passe de mágica, atravessa o ar e penetra num mundo onde conhece uma estranha garota, Lyra, que, como ele, também tem uma missão a cumprir. Em Cittàgazze, onde os dois se encontram, as ruas são habitadas por espectros letais, devoradores de almas e outras criaturas aterradoras que disputam com todas as forças um poderoso talismã, capaz de cortar o nada e abrir brechas para outros universos - a faca sutil.



Resenha

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Os Irmãos Sisters - Patrick deWitt

Os Irmãos Sisters - Patrick deWit

Editora: Planeta (para TAG)
Ano da Edição: 2017
Páginas: 260
Título Original: The Sisters Brothers

Sinopse
"Dois irmãos são contratados para assassinar um garimpeiro em plena corrida do ouro no oeste americano. Eli, o narrador da história, é um homem algo ingênuo e cheio de compaixão. Charlie é um executor pragmático e brutal. Em meio ao humor negro e à violência, brotam emoções intensas e reflexões profundas sobre a honra, amizade, amor, misericórdia, família.

A boa ficção nos leva para outro mundo para que vejamos com mais clareza a nossa própria experiência e a condição humana. Os Irmãos Sisters triunfa nesse sentido. Confie no livro e se entregue ao que, de início, parece ser apenas mais uma aventura em estilo faroeste." (Daniel Galera)



Resenha

segunda-feira, 5 de junho de 2017

A Bela e a Fera - Madame de Beaumont & Madame de Villeneuve

A Bela e a Fera - Madame de Beaumont & Madame de Villeneuve

Editora: Zahar
Ano da Edição: 2016
Páginas: 240
Título Original:La Belle et la Bête

Sinopse
Adaptado, filmado e encenado inúmeras vezes, o enredo de A Bela e a Fera vai muito além da jovem obrigada a casar com uma horrenda Fera que no final se revela um lindo príncipe preso sob um feitiço. Nessa edição bolso de luxo da coleção Clássicos Zahar você encontra reunidas duas variantes da história.

A versão clássica, escrita por Madame de Beaumont em 1756, vem embalando gerações e inspirou quase todos os filmes, peças, composições e adaptações que hoje conhecemos. A versão original, que Madame de Villeneuve publicara em 1740, é de uma riqueza espantosa, que entre outras coisas traz as histórias pregressas da Fera e da Bela e dá voz ao monstro para que ele mesmo narre seu destino.

Toda em cores e ilustrada, essa edição conta com ótima tradução do premiado André Telles, uma apresentação reveladora e instigante assinada por Rodrigo Lacerda e cronologia das autoras. A versão impressa apresenta ainda capa dura e acabamento de luxo.



Resenha