sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

The Kiss Of Deception - Mary E. Pearson

The Kiss Of Deception - Mary E. Pearson

Editora: Darkside
Ano da Edição: 2016
Páginas: 416
Título Original: The Kiss Of Deception

Sinopse
Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor. O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.



Resenha

Antes de começar a resenha propriamente dita, tenho que falar da edição do livro físico. Gente, que coisa mais linda é essa? A Darkside fez um trabalho maravilhoso! O livro é capa dura, daquelas meio emborrachadas, as folhas são daquelas mais grossinhas, tem um marcador de fita e também tem um marca páginas com o mesmo design da capa. Além disso, ainda veio com um pôster dupla face lindo: de um lado é a capa e do outro é o mapa do mundo em que se passa a história, que lhe permite uma melhor imersão nesse mundo novo que Mary E. Pearson nos apresenta. Tudo isso sem falar no design incrível tanto da capa, quanto das folhas internas. Enfim, o livro ganhou meu coração antes mesmo de começar a leitura e isso mais a sinopse intrigante me fizeram criar altas expectativas, que foram atendidas. Sobre a edição do livro meu único questionamento é: por que o nome da série foi traduzido (e não foi uma tradução literal do original), mas os nomes dos livros não foram traduzidos? Normalmente acontece o inverso. Mas ok, isso é só um detalhe.

Agora podemos partir para o enredo, que é muito bem elaborado. No início você pensa que é apenas sobre uma princesa que decide fugir de um casamento arranjado, em busca de uma liberdade, mas ao longo do livro percebemos que é muito mais que isso. A história vai se desenvolvendo e vamos descobrindo mais sobre Lia, sobre o dom das Primeiras Filhas, sobre a história dos reinos, etc. e novas perguntas vão surgindo. O universo criado pela autora é mais complexo do que se imagina e a história, mais cativante e instigante do que eu esperava.

A personagem principal se mostra uma jovem forte, que quer ser mais do que “um soldado do reino” do pai, quer ser mais do que uma princesa que tem cumprir seu dever e se casar com alguém que sequer conhece apenas pelas alianças políticas. Ela quer a sua liberdade, quer encontrar alguém com quem queira casar por amor, e não por obrigação. Ela quer ser ela mesma: Lia, não a Princesa Arabella Celestine Idris Jezelia. Lia evolui de uma princesa um pouco ingênua e sonhadora, para uma jovem determinada, em busca do seu verdadeiro destino, em uma jornada de autoconhecimento. Ela não é chata, nem mimada, muito menos esnobe, como uma princesa poderia ser. Lia escolhe fugir desse mundo da realeza e abraça a nova vida de garota comum, e é isso que surpreende e intriga o Príncipe e o Assassino.

O que Lia não esperava era que, além dos soldados do seu próprio pai, dois outros homens estariam atrás dela. O príncipe com quem deveria se casar vai tentar encontra-la para ver quem é essa garota que conseguiu fazer o que ele mesmo não pôde: fugir desse casamento arranjado. E um assassino contratado pelo reino inimigo. E o mais interessante é que nós, os leitores, não sabemos quem é quem. Nós temos que tentar descobrir quem é o assassino e quem é o príncipe por uns pequenos detalhes, pelo que percebemos de suas personalidades e pelo seu relacionamento com Lia. A história é separada em capítulos narrados em primeira pessoa, mas a autora alterna os pontos de vista entre Lia, o Príncipe e o Assassino, que intitulam os capítulos. Há também capítulos intitulados por Kaden e Rafe, que são os nomes dos homens, mas não sabemos quem é quem. Isso só aumenta a nossa curiosidade e ficamos procurando por pistas na narração para descobrir a identidade do Príncipe e do Assassino. Achei isso incrível, pois nos desafia a ver além de estereótipos, temos que ver quem é aquele homem, e não sua profissão, ou seu título.

 Adorei que todos os personagens são bem construídos, e não só os três principais. Todos têm seus objetivos, seus desejos, suas personalidades definidas, seus conflitos internos, etc. Adorei também que o livro é de romance, mas não é só sobre isso. É também sobre a amizade entre Lia e Pauline, sobre liberdade e empoderamento, sobre independência e lealdade. E adorei mais ainda que neste livro você não sabe o final, como em muitos livros desse estilo, em que já nos primeiros capítulos você sabe o que vai acontecer, só não sabe como aquilo vai acontecer. "The Kiss Of Deception" é super original e não previsível, ele te deixa intrigada e envolvida do início ao fim, em nenhum momento você fica entediada.

Por ser o primeiro livro de uma série de fantasia, ele poderia ser um pouco maçante, já que tem que introduzir e explicar várias coisas, mas não é. A leitura é leve e fluida, o mundo vai sendo construído aos poucos e de forma bem espontânea. Acredito que é um livro que agrade a muitos estilos e idades, pois tem de tudo um pouco e nada exagerado (tudo na medida certa): romance, fantasia, mistério, aventura. Enfim, recomendo a leitura! Eu já comprei o segundo da trilogia, pois quero continuar a conhecer esse universo criado pela autora e descobrir os destinos e rumos da história.


Crônicas de Amor e Ódio
  1. The Kiss Of Deception 
  2. The Heart Of Betrayal 
  3. The Beauty Of Darkness 
E ainda tem "Morrighan", uma novela lançada depois que se passa muitos anos antes dessa trilogia e conta a história de Morrighan, a menina que vai fundar e dar nome ao reino em que Lia vive.




Nenhum comentário:

Postar um comentário