segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Uma Proposta Irrecusável - Jill Mansell


Uma Proposta Irrecusável - Jill Mansell

Editora: Novo Conceito
Ano de Laçamento: 2011
Páginas: 408
Título Original: An Offer You Can't Refuse


Sinopse
Lola não tem intenção nenhuma de aceitar a proposta de romper com seu namorado Dougie, pela quantia de £ 10,000, oferecida pela mãe dele. Então, ela descobre um segredo que a faz pensar outra vez. Dougie provavelmente teria terminado com ela, a longo prazo, e dessa forma ela pode ajudar uma das pessoas que ela mais ama no mundo. Dez anos mais tarde, porém, quando Lola encontra Dougie de novo, seus sentimentos por ele são tão fortes como nunca. Mas ela partiu o coração de Dougie - e ele está prestes a descobrir que ela foi paga para fazê-lo. Bem, Lola é muito atraente e muito persuasiva. Será que ela irá conseguir reconquistá-lo desta vez ...

Resenha

Antes de ler este livro, eu já havia lido umas resenhas dizendo o quanto ele era bom e tudo mais. Então acho que fiquei com expectativas muito altas e acabei me desapontando.

O livro começa quando Lola ainda é uma adolescente de 17 anos e a mãe do namorado dela chega e oferece dinheiro para ela acabar o namoro. É claro que ela recusa logo de cara, mas quando vai para casa e vê o pai com problemas, ela volta atrás e aceita o acordo.

Dez anos mais tarde, Lola vai a uma festa na casa da mãe de Dougie (sem saber quem era a anfitriã) e reencontra o antigo namorado. Por acaso, Dougie escuta uma conversa e fica sabendo do acordo entre Lola e a mãe dele. Obviamente, ele acha que ela não passa de uma interesseira, uma vez que ela se recusa a dizer porque precisava do dinheiro. E é aí que o livro começa a desandar, pois vai ficando claro que 10 anos se passaram para todas as outras pessoas, menos para Lola. Não digo isso porque ela ainda ama Dougie, mas porque ela continua a mesma adolescente de 17 anos.

A falta de maturidade de Lola foi motivo de constante irritação para mim. Verdade seja dita, eu leio YA e gosto, mas as garotas são adolescentes mesmo, então podem ser loucas e imaturas. Agora, aceitar esse tipo de comportamento em mulheres de 27 anos é pedir demais!

Quando eu li a sinopse, pensei que ao longo do livro ela ia tentar reconquistá-lo de verdade. Porém, o que acontece é que ela passo o livro inteiro só pensando que ele vai voltar sem que ela tenha que fazer esforço algum, sem que ela tenha que tentar explicar o motivo de ter aceitado o dinheiro e mostrar para ele que ela amadureceu. A prova disso ocorre logo na fatídica festa, no momento em que Dougie diz algo do tipo "olha, não vamos mais discutir isso" e a mulher entende que ele quer passar uma borracha em tudo e retomar a relação. Sério, que tipo de pessoa acredita que pode ser perdoada assim, sem nem ao menos tentar se explicar?

Bem, eu poderia me estender muito e falar sobre todas as infantilidades de Lola, mas basta dizer que o que ela faz é, basicamente, perseguir Dougie, chegando ao ridículo de fuçar os armários da cozinha dele. O que salva o livro de ser um completo fiasco são os "coadjuvantes", Sally e Gabe. O jeito louco de Sally é o que consegue nos divertir.

  

p.s.: nunca vi tanta gente de gosto duvidoso para roupas reunidas num livro só, começando por Lola e sua mãe.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Echo Park - Michael Connelly

Primeira resenha de um livro policial! E olhe que eu gosto muito desse gênero, mas parece que eu ando pssando por uma fase que tou lendo muitos livros românticos. Contudo, vou tentar mudar isso e publicar resenhas diversificadas.

Echo Park -Michael Connelly

Editora: Suma de Letras
Ano de Laçamento: 2008
Páginas: 368
Título Original: Echo Park


Sinopse
Após sofrer por 13 anos a agonia de não descobrir o paradeiro de Marie Gesto, o detetive Harry Bosch se vê frente a frente com um suspeito. Ele precisa ainda lidar com a frustração de saber que deixou para trás uma pista que poderia ter levado sua investigação ao assassino já naquele ano do crime. O mestre do suspense Michael Connelly põe seu protagonista em situações onde encara seu inimigo mais sádico e perigoso.


Resenha

Nunca havia lido nada do autor Michael Connelly, mas já tinha ouvido falar. Por isso, quando o livro apareceu numa promoção por R$ 8,80, não perdi tempo e comprei logo. E posso dizer que foi uma pechincha, pois "Echo Park" é excelente e me deixou com uma ótima impressão do autor.

O livro faz parte da série do personagem Harry Bosch e é o 12°, porém não senti falta dos livros anteriores ao ler este. Portanto, acho que o que os livros têm em comum mesmo é o detetive Harry Bosch, mas os casos que ele resolve não devem ser conectados. Talvez para quem leu os livros anteriores, fique mais clara a relação entre Bosch e Rachel e também saiba o motivo dele ter se aposentado e depois resolvido voltar à ativa, só que nada disso atrapalha o entendimento do livro. Aliás, pela minha rápida pesquisa, parece que não foram lançados todos os livros da série no Brasil (corrijam-me se estiver errada).

Bem, a história de "Echo Park" gira em torno do caso de Marie Gesto, que foi assassinada 13 anos atrás e a polícia nunca descobriu o autor do crime. Embora Bosch voltasse a pegar o caso de tempos em tempos, nunca conseguia nada de concreto que incriminasse alguém. Até que um assassino, capturado a pouco tempo e prestes a ir a julgamento, faz um acordo para confessar quem foram todas as suas vítimas e em troca escapar da pena de morte. Uma dessas vítimas seria Marie Gesto. Além disso, havia na documentação do caso uma pista que poderia levar ao assassino logo na época do crime, mas que não foi investigada por Bosch e seu parceiro.

Com tudo isso, Harry Bosch passa a questionar suas próprias habilidades, mas nosso destemido detetive também deseja descobrir o que mais há por trás desse acordo entre o assassino e a promotoria. O resto da estória vocês vão ter que descobrir sozinhos, mas já adianto que o final do livro não desaponta, há reviravoltas antes do desfecho do caso, fazendo de "Echo Park" um livro policial perfeito para quem gosta do gênero policial.

Série de Harry Bosch
  1. The Black Echo
  2. The Black Ice
  3. A Loira de Concreto (The Concrete Blonde)
  4. O Último Coiote (The Last Coyote)
  5. O Último Blefe (Trunk Music)
  6. O Vôo dos Anjos (Angels Flight)
  7. Mais Escuro que a Noite (A Darkness More Than Night)
  8. Cidade dos Ossos (City Of Bones)
  9. Luz Perdida (Lost Light)
  10. Correntezas da Maldade (The Narrows)
  11. Morte Proibida (The Closers)
  12. Echo Park (Echo Park)
  13. O Mirante (The Overlook)
  14. O Veredicto de Chumbo (The Brass Verdict)
  15. Nove Dragões (9 Dragons)
  16. The Reversal
  17. The Drop
  18. The Black Box (a ser lançado nos EUA em novembro de 2012)


p.s.: essa listinha foi resultado da minha pesquisa, mas pode não conter todos os livros em português, pois não fiz uma pesquisa muito extensa.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Os Irmãos Creed: Tyler - Linda Lael Miller

Bora começar a semana com uma resenha novinha? Estamos de volta para falar sobre o Creed caçula: Tyler.

Os Irmãos Creed: Tyler - Linda Lael Miller

Editora: Harlequin Books (Estrelas do Romance 06)
Ano de Laçamento: 2010
Páginas: 320
Título Original: Montana Creeds: Tyler


Sinopse
Desde ganhar prêmios como caubói até negociar patrocínios com agentes de Hollywood, Tyler Creed, ex-estrela dos circuitos de rodeio, pode dar conta de qualquer coisa... Exceto partilhar um pedaço de terra com seus irmãos cabeças-duras. Mesmo assim, ele vai parar em Stillwater Springs, e, apesar de trocar raras palavras com Dylan e Logan, ajuda na restauração do rancho e dos laços de família. Lily Kenyon conhece muito bem brigas entre irmãos e segredos do passado. Ela também resolveu retornar a sua cidade e se estabelecer para criar sozinha sua filha. Porém, ela não esperava reencontrar Tyler Creed, um amor de infância. Agora, o caubói durão que deixou o lar em busca da fama e da fortuna talvez esteja prestes a descobrir que sua sorte sempre esteve sob o céu de Montana...


Resenha

Tão bom quanto o primeiro livro da série, este foi o mais hot da série. Sério! Tem até uma cena em que a Lily tem um orgasmo no meio do supermercado só porque Tyler tocou na mão dela. Sim, você leu certo, na mão!! Só que esse não é o único motivo pelo qual o casal deu certo, Tyler vai amadurecendo ao longo da estória e vendo o que ele perdeu por ter feito aquela sacanagem com Lily anos atrás.

Mais uma vez, a forma como a relação entre os irmãos vai evoluindo ao longo da série é interessante. Como em toda boa família, todo mundo sempre se une quando um deles está em dificuldades.

Mas quem rouba a cena mesmo é Davie e Tess. Davie é um adolescente que pode ou não ser filho de Tyler e Tess é a filha de Lily. Para uma menina de seis anos, Tess é bem madura e tá sempre cheias de ideias sobre como a mãe deve tocar a vida.

Bem, não vou entrar em mais detalhes, só digo que vale a pena ler a estória de Tyler e Lily.

Série Os Irmãos Creed
  1. Os Irmãos Creed: Logan (Montana Creeds: Logan)
  2. Os Irmãos Creed: Dylan (Montana Creeds: Dylan)
  3. Os Irmãos Creed: Tyler (Montana Creeds: Tyler)
 


terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Os Irmãos Creed: Dylan - Linda Lael Miller

Depois de um longo e tenebroso inverno, voltamos à nossa programação normal. Vou tentar fazer sempre uma resenha por semana, embora os dias de publicação possam mudar. Lalá está nas Oropa e provavelmente não vai contribuir nos próximos 6 meses (grande novidade!). Mas eu vou insistir para que ela leia algum livro português e nos conte como foi.

Bem, chega de enrolação e vamos ao que interessa! A resenha da semana é do segundo livro da trilogia "Os Irmãos Creed".

Os Irmãos Creed: Dylan - Linda Lael Miller

Editora: Harlequin Books (Estrelas do Romance 03)
Ano de Laçamento: 2010
Páginas: 320
Título Original: Montana Creeds: Dylan


Sinopse
Dylan Creed é um verdadeiro talento para domar touros e mulheres,mas quando sua filha é abandonada pela mãe aos seus cuidados,ele se vê totalmente perdido em meio a fraldas,mamadeiras e todas as outras manhas de uma garotinha de 2 anos.Não demora muito para que ele perceba que existe somente um lugar onde poderá criar Bonnie:seu rancho em Montana. Mas só isso não basta! É preciso encontrar uma mãe para sua menina e rápido!
Kristy Madison, a bibliotecária da cidade, perde a fala quando Dylan aparece para uma sessão de histórias trazendo um bebê. O homem que deixou uma trilha de corações partidos, incluindo o dela, está de volta. E, quando a paixão decide provar que jamais se extinguiu, Kristy se vê determinada a domar esse caubói de uma vez por todas.


Resenha

Achei o livro de Dylan o mais fraco dos três. O motivo principal foi que eu não simpatizei com a Kristy, achei ela muito sem sal e sem nem um pingo da vitalidade que Briana tinha. O Dylan é legal, pena que não é  tão charmoso quanto o irmão mais velho. Resumindo: o casal do livro não convenceu.

Os melhores momentos ficaram por conta da relação entre os irmãos Logan e Dylan. Logan sempre persistente e Dylan não pôde fazer outra coisa a não ser ceder. Tem também Bonnie, a filhinha de Dylan, que é uma graça e só sabe falar (e fazer) "popô".

Há um mistério na estória, para dar uma sacudida na coisinha sem sal: quando descobrem 2 corpos enterrados no antigo rancho da família de Kristy, a polícia tem de descobrir quem foi o assassino e o maior suspeito é o pai dela. A mocinha também se vê ameaçada quando alguém invade a sua casa. É claro que não vou soltar spoilers, mas o mistério também não emplacou. A autora não soube impor um ritmo que fizesse a gente ficar sempre curioso e querendo saber mais. Ela tentou dar uma de Nora Roberts e unir romance com mistério, porém não foi tão bem sucedida quanto a diva.

Enfim, o livro é uma boa distração para aqueles momentos que estamos sem fazer nada, mas não é excelente. É claro que quem já leu o primeiro deve ler o segundo para saber como foi que Dylan e Kristy ficaram juntos, mas não vá com expectativas muito altas.


Série Os Irmãos Creed
  1. Os Irmãos Creed: Logan (Montana Creeds: Logan)
  2. Os Irmãos Creed: Dylan (Montana Creeds: Dylan)
  3. Os Irmãos Creed: Tyler (Montana Creeds: Tyler)